Acidente provoca morte de jovem em Uruaçu

O motoqueiro Dhonattas Tavares Fortes, 20 anos, morreu vítima de acidente na Avenida Santana, próximo a empresa Compensados Angatu, em Uruaçu. O acidente aconteceu por volta das 9h da noite de ontem (27/12).  

O jovem foi atingido por uma caminhonete conduzida por Pedro Gonçalves Moreira, conhecido na cidade por Dr. Pedrinho. De acordo com informações do Corpo de Bombeiros, ele chegou a ser socorrido com vida, mas acabou não resistindo aos ferimentos.  

Segundo informações não oficiais, o motoqueiro trabalhava em uma farmácia da cidade.

PRF realiza Operação Ano Novo

Policiamento será reforçado nas rodovias federais durante os festejos de final de ano

FOTO: DIVULGAÇÃO PRF

A Polícia Rodoviária Federal inicia nesta sexta-feira, 28, a Operação Ano Novo. A ação que tem o objetivo de prevenir e reduzir a ocorrência de acidentes graves, aumentar a segurança e intensificar as ações de combate ao crime durante o período de maior movimentação nas rodovias, segue até as 23h59 de terça-feira, 1º de janeiro de 2019. A ação é mais uma etapa da Operação Rodovida lançada no início de dezembro e que segue até o carnaval.

Durante o período, a PRF intensificará ações para coibir condutas que resultam em acidentes de maior gravidade, como o excesso de velocidade, as ultrapassagens indevidas, a embriaguez ao volante, o não uso do cinto de segurança e sistema de retenção para crianças, além do trânsito irregular de motocicletas e ciclomotores. Atividades de educação para o trânsito também serão reforçadas a fim de sensibilizar os cidadãos da importância de condutas defensivas para a prevenção e redução da violência no trânsito.

Assim como aconteceu na Operação Natal, haverá reforço no policiamento e as equipes de plantão estarão posicionadas em horários e locais de maior incidência de acidentes para garantir a segurança e a fluidez no trânsito.

Dicas para uma viagem segura

• Planeje sua viagem: conheça as distâncias, os pontos de parada, se informe sobre os postos de combustíveis e restaurantes à beira da estrada;

• Viaje descansado;

• Faça revisão no seu veículo. O check-up do automóvel é fundamental, mesmo quando as distâncias percorridas são pequenas. Mantenha os faróis acesos para ver e ser visto; pneus calibrados e em bom estado; verifique as condições do limpador de para-brisas

• Observe as placas que indicam o limite de velocidade e as condições de ultrapassagem. Respeite a sinalização e as normas do Código de Trânsito Brasileiro;

• Informe-se sobre a previsão do tempo nos lugares por onde vai passar.

• Se surgir algum problema durante a viagem, LIGUE PARA A PRF: 191

FONTE: PRF

Identificados sete mortos do acidente na BR-153 em Porangatu

AS SETE VÍTIMAS ERAM DA MESMA FAMÍLIA E ESTAVAM INDO PASSAR O NATAL COM PARENTES

No trágico acidente ocorrido no último sábado morreram três adultos e quatro crianças, duas delas recém-nascidas. O acidente aconteceu na BR-153 em Porangatu e envolveu três carretas e dois carros de passeio de uma mesma família. Um Siena conduzido pelo pastor evangélico, Jocelino Coutinho, 39 anos e um Fiesta dirigido pelo gerente de loja, Geurivanio Severo da Silva, também de 39 anos.

No Siena, que pegou fogo com o impacto da batida, não houve sobreviventes. Morreram o pastor Jocelino, a mulher dele Gislene Severo da Silva Coutinho, 33 anos, os filhos do casal Davi Lucas, de 5 anos e Ana Beatriz, 4 meses, além da sobrinha deles, Mariana Caroline da Silva. A recém-nascida, Ana Beatriz chegou a ser levada com vida para o hospital após ser arremessada para fora do veículo, mas acabou não resistindo aos ferimentos. Os corpos das outras vítimas foram carbonizados.

O Fiesta era conduzido pelo gerente de empresa, Geurivanio Severo da Silva, 39 anos, irmão de Gislene. Também estavam no veículo a mulher dele, Grazielli Viviane de Sousa Silva, 31 anos e três filhos do casal, uma recém-nascida de 3 meses e dois meninos de 4 e 11 anos.  Grazielli e a recém-nascida morreram. Geurivanio e os dois filhos sobreviveram. O motorista quebrou a clavícula, o filho dele de 4 anos fraturou uma perna e a mandíbula e o de 11 anos não sofreu ferimentos.

Nas três carretas viajavam apenas os motoristas, dois deles ficaram feridos e estão internados. O terceiro não ficou ferido.

Alegria terminou em tragédia

As vítimas dos veículos de passeio saíram de Aparecida de Goiânia com destino a uma fazenda na região Norte do Estado. Segundo a mãe de Geurivanio e de Gislene, Marli Silva todos estavam felizes porque iriam apresentar as filhinhas caçulas aos parentes e comemorariam o Natal juntos. “Eles iam passar o Natal na fazenda da irmã deles, filha do meu ex-marido. Eles estavam todos muito felizes, iam levar as bebês para que ela conhecesse”, contou ao site G1 Goiás.

Acidente provocado por caminhoneiro

O Inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Newton Morais disse que há evidências de que um dos caminhoneiros que seguia no sentido de Anápolis-Tocantins tenha provocado o acidente.  A tragédia ocorrida bem próximo ao destino das duas famílias interrompeu sonhos e deixou marcas profundas nos familiares dos mortos.

PM desarticula quadrilha de assaltantes

BANDO ATUAVA EM NIQUELÂNDIA, GOIANÉSIA, BARRO ALTO E VILA PROPÍCIO

Os presos são acusados de integrarem uma quadrilha especializada em roubos, incluindo assaltos a bancos, que atuava em Niquelândia, Goianésia, Vila Propício e Barro Alto. A quadrilha foi pega no Assentamento Dandara, no município de Vila Propício-Goiás.

As buscas pelos criminosos começaram depois que os policiais receberem informações do Serviço de Inteligência da Polícia Militar de que integrantes de uma quadrilha especializada em roubos se reunia em uma casa do assentamento para planejar suas ações e também para buscar novos integrantes para o bando.  O último a ser recrutado foi José Leandro Simplício, que estava em liberdade provisória há poucos dias, após cumprir pena em regime fechado no presídio de Uruaçu.

Além de José Leandro também foram presos, Sidney Modesto de Faria, que comandava a quadrilha e outros dois integrantes identificados apenas como Alair e Cleber Henrique. Cleber chegou a fugir do cerco dos policiais, mas depois se apresentou espontaneamente à Delegacia de Polícia Civil de Goianésia.  

As prisões foram feitas durante operação conjunta do GPT (Grupo de Patrulhamento Tático) do 14º Batalhão da Polícia Militar, que reuniu policiais de Uruaçu e Niquelândia, em parceria com homens da Segunda Companhia do 1º Batalhão da Polícia Militar (Ambiental).

Além das prisões também houve apreensões de armas, munições, drogas e outros objetos.

Itens apreendidos:

– 01 PT 838;
– 02 Carregadores PT 838;
– 01 Espingarda;
– 01 Coldre;
– 32 Munições calibre .380;
– 63 Munições calibre 20;
– 21 Munições calibre 20 deflagradas;
– 03 Munições calibre .556 deflagradas;
– 01 Munição calibre .38 deflagrada;
– 183 Espoletas;
– 03 Frascos contendo chumbo;
– 06 Frascos contendo pólvora;
– 01 Algema;
– 01 Soco inglês;
– 02 motor serras;
– 01 Celular;
– 01 Televisão;
– 01 Vídeo game;
– 02 Máquinas fotográficas;
– 01 Tripé para máquinas fotográficas;
– 01 Balança de precisão;
– 200 gramas de maconha.

Fraude eleitoral pode mudar formação da Câmara Municipal de Uruaçu

ALÉM DE PERDAS DE MANDATOS, AÇÃO TAMBÉM PODE DAR ORIGEM A PROCESSO CRIMINAL

A sentença da juíza Geovana Mendes Baía Moisés, da 50ª Zona Eleitoral de Uruaçu decide pela anulação dos mais de 3670 votos obtidos pela coligação “Quem Ama Faz”, que nas eleições municipais de 2016 reuniu os partidos PV, PT do B, PSDC, PTB e PP.

Decisão pela anulação dos  votos da coligação “Quem Ama Faz” é da juíza eleitoral de Uruaçu, Geovana Moisés

A sentença proferida no último dia 30, pode mudar de forma significativa a formação da Câmara Municipal de Uruaçu, pela necessidade de uma recontagem de votos por parte do Tribunal Regional Eleitoral (TRE).

A decisão é fruto de ação impetrada pelos advogados, Martiniano Ferreira Neto e Maesi Costa Machado em 2016. Os advogados representam os ex-candidatos a vereador, Mauriley Rabelo, Edenval Fonseca, Elói Santos e Daniel de Jesus Lima, autores da denúncia.

Segundo a acusação, as candidaturas de Nilva Ferreira de Souza, Dannyelle Gregório Lima de Andrade, Ivanildes Jacinto Amaral, Eleuza Rodrigues da Silva e Maria Aparecida José Rocha ao cargo de vereadora teriam sido fictícias, somente para cumprimento da chamada cota de gêneros.  Desde 2009, a lei 12034 exige que os partidos e as coligações respeitem o percentual mínimo de 30% e máximo de 70% para candidaturas de cada sexo.

Martiniano Neto explica que a decisão ainda cabe recursos, tanto por parte da acusação, como da defesa, mas pode provocar uma grande mudança na Câmara Municipal. Os primeiros a deixarem os cargos seriam Robson Pimentel e Wagner do Cais, ambos do PTB, que eram suplentes e acabaram assumindo o cargo no lugar de Fábio Vasconcelos e Maria das Neves, respectivamente, que perderam seus mandatos devido a outras ações na justiça.

Martiniano Neto representa os denunciantes, junto com a irmã, também advogada, Maesi Machado

Segundo as previsões do advogado, pelo menos outros dois vereadores podem perder seus mandatos e serem substituídos por candidatos que ficarem dentre do novo quociente partidário, mas ele afirma que ainda não é possível adiantar nomes, porque tudo depende da recontagem de votos.

Responsabilidade criminal

Segundo a acusação, todos os envolvidos na suposta fraude eleitoral podem ser responsabilizados criminalmente. Inclusive as candidatas “de fachada”. Segundo Martiniano Neto, um inquérito foi instaurado pela Polícia Civil para apurar o crime e já foi encaminhado ao Ministério Público. “Não há como dimensionar o dano efetivo causado por esta fraude à sociedade de Uruaçu”, concluiu.

Origem das denúncias

 Candidatas com votos zerados e prestação de contas de campanhas incompatíveis com as candidaturas foram alguns dos fatos que deram origem as denúncias, feitas também contra outras coligações, que acabaram inocentadas pela justiça.


Martiniano Neto fala sobre pena prevista a fraudadores